Quarentena leva homens a 'se apaixonarem' pela assistente de voz Alexa

Uma pesquisa realizada no Reino Unido revelou que há diversos casos de homens que "se apaixonaram" pela Alexa durante a quarentena. O levantamento foi feito pela We-Vibe, empresa que vende diferentes tipos de brinquedos sexuais inteligentes. De acordo com a enquete, a voz "autoritária" e "reconfortante" da assistente da Amazon foi o principal motivo dessa atração, como afirmaram 14% dos 1 mil entrevistados. Vale lembrar que o filme Her (2013), de Spike Jonze, retrata algo parecido, mostrando uma relação cada vez mais íntima entre homem e Inteligência Artificial.

"Emma" é a robô sexual muito real que pode imitar a respiração humana

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto?

Além dos homens, muitas mulheres também admitiram se sentirem atraídas pela assistente digital, mas o índice de 9% fica abaixo do número de homens. Segundo a We-Vibe, a atração também ocorre por outras assistentes de voz, como a Siri, da Apple.

A empresa é conhecida por criar produtos voltados ao mercado sexual que podem ser controlados por smartphones. Eles ainda não contam com integrações que permitem a comunicação por voz por parte dos usuários, mas nada impede que a tecnologia seja implementada no futuro.

Já conhece a Alexa em português? A assistente está no Brasil desde 2019; veja:

Amazon Alexa no Brasil: assistente de voz já funciona totalmente em português

Vale ressaltar que aliar tecnologia ao prazer não é novidade. Nos últimos anos, foram desenvolvidos diversos sites e aplicativos para apimentar relações, ou até mesmo robôs que simulam movimentos eróticos. Atualmente, por exemplo, os brinquedos sexuais controlados via aplicativo são uma solução para aproximar casais mesmo à distância, sobretudo durante a quarentena por conta do novo coronavírus.

Via The Guardian, Sunday Mirror

Quais são os robôs mais curiosos da atualidade?