Lua Azul: dicas para fotografar o fenômeno lunar com o celular

Um fenômeno raro está prestes a dominar os céus: a Luz Azul 2019 poderá ser vista neste sábado (18) às 17h11. Apesar do nome, o satélite natural da Terra não fica colorido. O tema vem atraindo a atenção de curiosos na internet, que se preparam para registrar o momento. Nas linhas a seguir, saiba dicas para fotografar a Lua Azul com a câmera do celular.

Antes de partir para as orientações, note que Lua Azul é o nome dado à segunda lua cheia surgida em um mesmo mês. O fato que ocorre a cada dois anos e meio por conta da divergência no tempo entre uma lua cheia e outra – enquanto as luas cheias aparecem a cada 29,5 dias, a duração dos meses varia entre 28 e 31 dias.

Câmera do OnePlus 7 Pro supera iPhone XS Max e Mi 9; saiba o top 10

Preparação para a captura

Antes de sair por aí com o seu celular, é indispensável que você limpe as lentes do celular. Esse passo parece tolo, mas fará uma grande diferença no resultado da fotografia. Pegue um pano macio, limpo e seco e passe gentilmente sobre o vidro, para não riscá-lo, e garanta que todas as marcas e grãos de poeira tenham sido removidos.

Na sequência, prepare um tripé para apoiar seu dispositivo. O item é importante para o registro de imagens, pois evita que saiam desfocadas. Caso você não possua o acessório, basta apoiar seu celular em qualquer superfície plana e estável.

Hora da foto

As câmeras dos smartphones, por mais avançadas que sejam, não conseguem registrar uma imagem com a mesma definição de uma câmera fotográfica profissional (pelo menos por enquanto). Entretanto, algumas configurações que costumam acompanhar as câmeras mais simples podem resultar num resultado mais aprimorado.

Em primeiro lugar, saiba manusear o zoom: se o seu celular possui a opção de zoom óptico, basta ajustar para o maior valor disponível. O recurso está presente em vários smartphones de câmera dupla. Caso o seu aparelho tenha apenas zoom digital, evite utilizá-lo, já que a imagem perderá resolução, fazendo com que o resultado seja o mesmo de cortar a foto.

O segundo passo é focar no objeto a ser fotografado – nesse caso, a lua. Para isso, basta tocar na tela onde ela aparece, para que o aro de focagem fique sobre ela.

Em seguida, ajuste o ISO, função que controla a sensibilidade à luz. Quanto maior o valor do ISO, mais clara a foto ficará. Esse recurso é ótimo para fotografias em ambientes escuros. No entanto, evite colocar o ISO no máximo, pois a lua pode se tornar um enorme ponto branco e a foto certamente ficará granulada.

Note que as nuvens ao redor da lua apareceram na foto com o número de ISO mais elevado.

Outra sugestão é configurar a velocidade do obturador. Assim como o ISO, essa função altera a quantidade de luz. Quanto mais tempo o obturador ficar aberto, mais luz entrará. A diferença é que, nesse modo, um tempo maior de exposição permite a captura de movimentos, como o fluir de uma cachoeira.

Motorola One Vision – Preço e ficha técnica do novo celular