Alexa 'ganha' olhos em Echo Dot para lembrar usuário de que está ouvindo

Uma Echo Dot de segunda geração foi customizada com dois "olhos" para identificar quando a Alexa, assistente virtual da Amazon, está ativa e ouvindo o que é dito. O acessório utilizado foi feito em uma impressora 3D e conta com duas telas OLED simulando um rosto. O resultado é uma versão da caixinha de som inteligente com características humanas, alertando o usuário em caso de ativação.

Vale lembrar que os smart speakers podem ser ativados por acidente com certa frequência, escutando as palavras de comando em falas que não têm a ver com o assunto, assim como em diálogos de filmes, séries e programas de TV.

Review Amazon Echo Dot: opção simples para transformar sua casa em smart

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto?

Quanto à construção do acessório, a base foi feita em PLA branco, com duas cavidades onde as telas OLED com os olhos são encaixadas. Elas são conectadas a uma placa Teensy 3.0, que por sua vez se junta a um resistor e um fotorresistor, que são usados para detectar quando as luzes do Echo Dot estão ligadas. O conjunto é abastecido por uma porta USB.

Os olhos são programados para serem ligados e animados quando o aparelho está ativo, seja recebendo comandos ou ao receber notificações. O projeto foi baseado no “Uncanny Eyes”, um conjunto de telas OLED com imagens de olhos para serem usados em tipos diferentes de criações com o Teensy.

Saiba mais sobre um dos assistentes mais usados do mundo:

Google Assistente: quatro curiosidades sobre o software

A preocupação em criar mecanismos para mostrar quando a caixa de som inteligente está funcionando não é apenas para evitar de ligar o dispositivo sem querer. Em 2019, a Amazon se envolveu em uma polêmica quando confirmou que alguns registros de voz permanecem armazenados no aparelho mesmo que o usuário faça uma limpeza de histórico. Isto aconteceria para permitir que ele identifique palavras de ativação sem precisar se conectar ao servidor.

Vale lembrar ainda que, recentemente, foi descoberta uma vulnerabilidade no serviço que permitiria a hackers instalarem skills sem o conhecimento do usuário. Assim, seria possível acessar informações privadas da conta, incluíndo os registros de voz. Segundo a Amazon, a falha foi resolvida, e nenhum problema relacionado teria sido registrado.

Via Hackaday, Markwtech

Qual pode ser a causa do superaquecimento do meu iPhone?